sábado, 19 de março de 2016

'O sangue deles é vermelho igual ao nosso', diz Lula em discurso inflamado em São Paulo

O ex-presidente ainda afirmou que vai a Brasília não para brigar, mas 'para ajudar a companheira Dilma a fazer as coisas que ela tem que fazer no país'
(foto: AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA ) Lula fez um discurso inflamado para os manifestantes presentes na Avenida Paulista nesta sexta-feira. O ex-presidente afirmou que vai a Brasília não para brigar, mas "para ajudar a companheira Dilma a fazer as coisas que ela tem que fazer no país. Eu entrei porque acho que a gente tem que reestabelecer a paz para provar que esse país é maior que qualquer crime no planeta terra, que vai crescer e sobreviver”. O ex-presidente insinuou que já assumirá o Ministério na semana que vem. "Terça-feira estarei preparado para servir a presidenta Dilma", prometeu. Lula disse ainda que não deseja os votos dos eleitores do Aécio. "Quero que todos entendam que democracia é conviver com a diversidade", disse.


Lula se juntou à multidão aos gritos de "não vai ter golpe" e alfinetou os manifestantes pró-impeachment. “Tem gente que prega a violência contra nós 24 horas por dia. Tem gente nesse país que falava em democracia da boca para fora. Eu perdi eleição em 1989, em 1994, em 1998. Já tinha perdido em 1982 para o governo de São Paulo. Em nenhum momento vocês viram eu ir para a rua protestar contra quem ganhou.” 

E completou: "Eles vestem roupa verde e amarela para dizer que são mais brasileiros que nós. O sangue deles é vermelho igual ao nosso". ( Estado de Minas via em.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens mais visitadas