quinta-feira, 31 de março de 2016

Suspeitos de envolvimento na morte de Beatriz foram demitidos do colégio

(Taisa Alencar Do G1 petrolina)
Os cinco funcionários suspeitos de envolvimento na morte de Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, morta em dezembro do ano passado, a facadas durante uma festa no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, foram demitidos da escola em janeiro.
A informação foi confirmada pela direção da instituição nesta quarta-feira (30), um dia após a Polícia Civil informar que o crime foi praticado por mais de uma pessoa e que os suspeitos tinham ligação com o colégio.

Na terça-feira (29), o delegado responsável pelo caso, Marceone Ferreira e o perito criminal Gilmário Lima, confirmaram que os autores do assassinato de Beatriz conheciam o local ou tinha informações sobre o ambiente. O delegado apresentou cinco pessoas do colégio, identificadas apenas como 'personagens', que mentiram ou entraram em contradição durante o depoimento e que possívelmente estão envolvidas no crime. Segundo o advogado da escola, Clailson Ribeiro, a instituição só tomou conhecimento de que pessoas que trabalhavam no colégio estavam sendo tratadas como suspeitas durante a coletiva realizada na terça (29). Mas, garantiu que os funcionários que mentiram ou entraram em contradição, como informou a polícia, foram demitidos.
“Desde quando começaram as investigações, o colégio disponibilizou um corpo jurídico para acompanhar os depoimentos e o que nós detectamos é que alguns funcionários do colégio apresentaram divergências em seus depoimentos. Mas, nada apontando a autoria do crime. O colégio não só detectou cinco pessoas, como apontou aproximadamente sete e desligou essas sete pessoas. Todas elas atualmente não pertencem mais ao quadro de funcionários do colégio”, explicou o advogado.  (G1 Petrolina)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

TV MEGA NORDESTE

Postagens mais visitadas