sexta-feira, 29 de abril de 2016

Crack: perigo para toda a sociedade

(Por Vinicius Vaz)
Os números preocupam: segundo levantamento da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), o Brasil já é o nono maior mercado consumidor de crack do mundo, representando sozinho por 20% de toda a droga utilizada ao redor do globo. Seus efeitos, amplamente conhecidos e alarmados pela comunidade científica internacional, incluem diminuição do apetite, alterações do sono, depressão, comprometimento do tecido pulmonar (o chamado “pulmão de crack”), febre e insuficiência respiratória – levando, na grande maioria dos casos, à morte. Muitos especialistas apontam que o crack é a pior droga do mundo (ou está entre as piores). Sua ação no corpo e na mente é imediata: o pico da atuação química já é atingido de 20 a 60 segundos depois do fumo, sendo que a droga demora 5 minutos, aproximadamente, para se dissipar na corrente sanguínea. Devido à rapidez e à duração do crack, a dependência é mais grave, e o vício se torna muito mais compulsivo que em relação a outros entorpecentes e substâncias.
Mais do que isso: basta consumir uma vez o crack para já sentir as consequências, tendo sua vida mudada por total. Como ele mexe com áreas do cérebro responsáveis pela produção de dopamina e noradrenalina, a pessoa já vai se sentir deprimida e vai ficar muito sensível a acontecimentos e eventos de forte carga emotiva. É uma montanha-russa: consumindo o crack uma vez que seja, a pessoa entra em um carrinho com direção ultraveloz a um enorme desfiladeiro, sem volta. A única solução para esse problema é um tratamento para dependentes de crackcompleto, de cunho clínico, médico e psicológico, em que o dependente poderá minimizar a compulsão pela droga e ganhar todo tipo de apoio profissional para superar a fissura e as crises. No entanto, o tratamento não pode ser encarado apenas como a melhora e a retomada da vida do paciente, mas como uma questão de saúde pública de valor inestimável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens mais visitadas