sábado, 2 de junho de 2018

'Bíblia do Diabo': conheça o manuscrito polêmico exposto na Suécia

NOTÍCIAS AO MINUTO                                                                                                                                               
                                           Reprodução/National Library of Sweden
Preservado na Biblioteca Nacional da Suécia, em Estocolmo, um manuscrito de mais de 90 cm de altura por mais de 50 de largura, além de medir mais de 20 cm de espessura e com um peso de cerca de 75 quilos, o 'Codex Gigas' é conhecido popularmente como 'A Bíblia do Diabo'.

Conta a lenda que o material foi escrito por um monge no século XIII, que estava preso, na região que hoje corresponde à República Tcheca, que escapar da condenação, decidiu fazer um trato com seus superiores, propondo que o seu crime fosse perdoado em troca de que ele produzisse uma cópia da bíblia — e de diversos outros escritos — à mão em apenas uma noite.

Pelo tamanho e material disponível na época (luz de velas, uso de tinta, penas e pergaminhos), tal façanha seria impossível de ser realizada.

Os superiores concordaram, pois, se o monge não cumprisse com o acordado — o que era óbvio —, ele seria sentenciado. Porém, se produzisse o material prometido em tão pouco tempo, isso seria um milagre que, por sua vez, atrairia milhares de peregrinos (e muito dinheiro) para o mosteiro.
                                 
Como sabia que seria humanamente impossível ser feito tal material, ainda segundo conta a lenda, o monge decidiu fazer um 'pacto com o diabo'. O livro foi confeccionado com pele de vitelo e de asno e é o maior manuscrito medieval de que se tem notícia.

Segundo os especialistas, o livro realmente parece ter sido escrito por uma única pessoa, mas em vez de ser produzido em apenas uma noite, o habilidoso escriba deve ter levado mais de 20 anos para concluir o trabalho. Além diincsso, uma pequena dedicatória — “Hermanus Inclusus” ou “Herman, o recluso” ou ainda “Herman, o enclausurado” —, ao final do manuscrito também dá algumas pistas sobre a suposta condenação do monge.

O manuscrito pode ser conferido através deste link no site da biblioteca sueca. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens mais visitadas