sexta-feira, 29 de junho de 2018

Homem coloca câmera no sapato para tirar fotos de mulheres, mas bateria explode em seu pé

A intenção dele era fotografar e gravar vídeos das partes íntimas de moças na rua sob saias e vestidos, sem o consentimento delas


Um homem de Winsconsin pensou que havia criado um jeito estranho de fotografar sob as saias de mulheres e tirar fotos invasivas e, talvez, excitantes para ele, de acordo com a polícia de Madison, Wisconsin.

De maneira diferente de outras situações, nas quais as pessoas foram pegas usando celulares para tirar fotos invasivas de mulheres, este sujeito de 32 anos pensou em usar uma abordagem diferente: uma câmera em seus pés.

Não ficou claro como uma "câmera nos pés" funciona, mas esse homem, que não foi identificado, encontrou uma câmera que ele poderia colocar em seus calçados e comprou com a intenção de fazer vídeos de partes íntimas de mulheres por baixo das saias, de acordo com informações do chefe de polícia de Madison, Michael Koval.

Mas antes de conseguir capturar qualquer imagem, o homem decidiu testar a câmera em casa, disse o oficial David Dexheimer ao Wisconsin State Journal. Neste momento, a bateria do dispositivo explodiu, ferindo o pé do homem e acabando com seu esquema, contou Koval.

Ele então comprou medicamentos para tratar queimaduras leves, Dexheimer disse ao jornal. Mas parece que a explosão machucou apenas seu pé, mas também sua consciência. O homem falou sobre o que ocorreu com um clérigo de uma igeja. O clérigo sugeriu que o homem se entregasse as autoridades e acompanhou-o até uma delegacia.

Era por volta das 17h30 da última terça-feira, 26, quando agentes policiais do posto de Madison foram contatados pelo homem, que admitiu seus planos (falhos) de registrar imagens sob as saias de mulheres. O homem foi "advertido pelos seus atos", disse Koval, mas foi solto porque não tirou nenhum video ilegal.

Parece que a explosão e o conselho do clérigo funcionaram a favor do homem – até agora. As autoridades continuam invetsigando o caso.

Levantar saias de mulheres, em suas várias formas, não é incomum. Em Washington, até existe uma tendência de maior notificação de incidentes do tipo nos últimos anos, já que câmeras de celulares e outros dispositivos de gravação se tornaram mais comuns. Os casos costumam ocorrer em estações de metrô, Walmarts e mercados em todos os Estados Unidos.

Fotografar por baixo de roupas é ilegal em muitos lugares, incluindo Wisconsin. Uma lei de 2015 diz que qualquer um que use um dispositivo para gravar "por baixo da roupa de outras pessoas" sem o devido consentimento pode ser acusado de crime. (Estadão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

TV MEGA NORDESTE

Postagens mais visitadas