domingo, 11 de novembro de 2018

Homem mata mãe e filha a martelada e esquarteja no porão de casa, em MG

 Notícias ao Minuto

Polícia chegou ao suspeito após localizar parte dos corpos em beira de rodovia


                                              © Reprodução/EPTV
Um produtor rural foi preso nesse sábado (10) em Silvianópolis (MG) por esquartejar a esposa e matar a enteada de 5 anos com requintes de crueldade. Luiz Carlos Martins, de 47 anos, confessou o crime e disse à polícia que a relação do casal era bastante conturbada.

Segundo a polícia, os crimes aconteceram no dia 27 de outubro. Na última terça-feira (6), foram encontradas pernas na beira de uma rodovia, em São João da Mata (MG). As tatuagens ajudaram a polícia a chegar ao suspeito.

Francileide Assis Barbosa, de 26 anos, natural de Feira de Santana (BA), trabalhava em um município no Sul de Minas Gerais como garota de programa até conhecer Luiz Carlos e se mudar com ele para Silvianópolis. Depois de um tempo, ela levou a filha Bruna Carla Assis, de 5 anos, para morar com eles.

"Segundo ele, ela era uma pessoa de temperamento difícil, que eles brigavam muito e que inclusive ela já chegou a ameaçar ele de morte algumas vezes", contou ao 'G1' delegado Rodrigo Bartoli.

A princípio, o suspeito chegou a negar o crime, mas prestou um depoimento com contradições, o que fez com que a polícia desconfiasse e fosse até a casa dele. Lá, encontraram evidências dos assassinatos, como respingos e manchas de sangue.

Em um dos depoimentos, Luiz Carlos afirmou ter sido ameaçado pela mulher com uma faca. Ele disse que conseguiu desarmá-la e atingiu a cabeça dela com um martelo. A menina teria se assustado com o barulho e ido procurar a mãe. "Quando ela chegou, ele disse que 'no susto', foi o termo que ele usou, ele deu uma martelada na menina", revelou a médica legista Tatiana Teles Koeler.

Como reportado pelo site, com informações da polícia, para dar sumiço nos corpos, o assassino teria agido friamente. Ele levou ambos para o porão da casa e os esquartejou.

O corpo da criança foi localizado em uma fossa, no sítio da família, onde Luiz Carlos trabalhava. Já o corpo da mulher foi abandonado em partes separadas, algumas foram enterradas, outras deixadas num rio e outras à beira da estrada. Nem tudo foi localizado.

As partes recuperadas foram levadas para o IML de Pouso Alegre e serão encaminhadas para a família, na Bahia.


O suspeito foi levado para o Presídio de Pouso Alegre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens mais visitadas