quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Aliado ao PT, Paulo Câmara fala em relação cordial com o governo

Notícias ao Minuto

O governador empossado foi, no entanto, enfático e aplaudido ao dizer que não apoiará a privatização da Chesf

                                     © Marlon Costa/Pernambuco Press
Em um discurso de pouco mais de 15 minutos, o governador reeleito Paulo Câmara (PSB) falou das conquistas do seu primeiro mandato, não fez promessas específicas para os próximos quatro anos e buscou uma relação cordial com o governo federal, apesar de ser oposição, aliado ao PT.

"É urgente desmontar os palanques e buscar convergências", disse e acrescentou em outro momento que o Brasil precisa da política do diálogo. "O amor ao Brasil não é monopólio de nenhum brasileiro, ocupar as ruas em defesa da democracia também é uma forma de amar o Brasil".


O governador empossado foi, no entanto, enfático e aplaudido ao dizer que não apoiará a privatização da Chesf (Companhia Hidroelétrica do São Francisco) como deseja o governo federal. "Apoiaremos decisões que beneficiem Pernambuco e o Nordeste, como a transposição do rio São Francisco e a conclusão da (ferrovia) Transnordestina. Mas seremos contra a privatização iniciativas que comprometam o futuro do Estado", afirmou em discurso. Com informações da Folhapress.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens mais visitadas